Show Less
Restricted access

O comportamento linguístico dos emigrantes portugueses na Áustria

Cláudia Fernandes

Com o regresso da emigração ao quotidiano português, tornou-se manifesto que o fenómeno adquiriu contornos diferentes em comparação às vagas de emigrantes anteriores. Esta investigação centrou-se nos portugueses residentes na Áustria e procurou descrever o comportamento da língua portuguesa em contacto com as diferentes línguas estrangeiras com as quais convive em contexto austríaco e as consequências daí decorrentes. Por exemplo, em que medida há interferências de outras línguas, quais as estratégias dos falantes para gerir as suas competências linguísticas, quais as áreas mais permeáveis a transferências, etc. Como se trata de uma comunidade recente e não muito numerosa, os fenómenos linguísticos puderam ser observados ainda numa fase inicial.
Show Summary Details
Restricted access

Nota inicial

Extract



O trabalho de investigação aqui publicado consiste numa versão corrigida, revista e actualizada que teve como base a tese Zum sprachlichen Verhalten von Portugiesen, die in Österreich leben/ O comportamento linguístico dos portugueses residentes na Áustria defendida na Universidade de Viena, a 25 de Junho de 2015, no âmbito dos Estudos Românicos, para a obtenção do título de Dr. phil.

Para esta publicação muito agradeço a revisão do texto da minha colega e amiga Professora Doutora Lúcia Soares e também ao artista Camillo Stepanek a belíssima obra Zoe (2014) que ilustra a capa desta edição.

Tal como no original, o texto não foi escrito ao abrigo do Novo Acordo Ortográfico da língua portuguesa.

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.