Show Less

Mio Cid e D. Sebastião

Construções de unidade e diferença nas literaturas ibéricas do século XX

Series:

Lydia Schmuck

Mio Cid e D. Sebastião são figuras centrais no discurso identitário da Península Ibérica. Sobretudo no século XX, marcado por transformações políticas, servem para tomar posição relativamente à situação nacional. O estudo investiga, de uma perspectiva ibérica, o recurso às figuras míticas nas literaturas espanhola e portuguesa do século XX. Exploram-se, por um lado, as construções mútuas de identidade e alteridade e, por outro, os temas que se discutem mediante estas figuras. Situada na intersecção dos Estudos Literários com a Sociologia, a análise centra-se na manifestação literária do discurso mitológico, na sua relação com outros temas e no seu posicionamento no contexto sociopolítico.

Prices

Show Summary Details
Restricted access

4. Rodrigo Díaz de Vivar e Mio Cid

Extract

149 4. Rodrigo Díaz de Vivar e Mio Cid 4.1 O mito cidiano na sua origem histórica O mito de Cid baseia-se na figura histórica de Rodrigo Díaz. Devido às poucas fontes históricas e ao seu carácter mais lendário do que historiográfico, é difí- cil delimitar as figuras histórica e mítica. Os documentos mais importantes são: Carmen Campidoctoris (ca. 1090), Historia Roderici (ca. 1207) e o Poema (Can- tar) de mio Cid (ca. 1207), que se encontram na Primera Crónica General (1906) publicada por Ramón Menéndez Pidal.290 Existem múltiplos estudos que tematizam a personagem de Rodrigo, o futuro herói nacional Cid Campeador. O estudo histórico mais detalhado é oferecido por Menéndez Pidal com a obra La España del Cid publicada em 1929 (Menéndez Pidal 1969).291 Rodrigo Díaz nasce por volta do ano 1040 em Vivar, perto de Burgos, filho de uma família de infanzones, a categoria mais baixa da nobreza espanhola. Sendo guerreiro da fronteira, o seu pai está ao serviço de Fernando I, monarca de Cas- tela e Leão. Devido aos contactos com a casa real, o jovem Rodrigo é educado na corte juntamente com o príncipe Sancho, herdeiro do trono. A primeira batalha de Rodrigo é provavelmente a batalha de Graus, em 1063, na qual luta ao lado de Sancho com um exército de castelhanos e mouros contra os aragoneses. Quando Sancho, em 1065,...

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.