Show Less
Restricted access

Vozes femininas de África

Poesia e Prosa

Series:

Anne Begenat-Neuschäfer and Flavio Quintale

A idea do presente volume nasceu durante o VIII Congresso de Lusitanistas da Alemanha, em 2009, em Munique, na seção intitulada Escritoras da África Lusófona. Este volume apresenta os primeiros resultados dos estudos desses discursos literários multi-facetados das autoras africanas de língua portuguesa. Uma introdução poética de Ana Mafalda Leite e uma entrevista de Ondjaki com Ana Paula Tavares completam os ensaios críticos deste volume.
The idea for the present volume arose at the 8th German Lusitanistentag in Munich in 2009, in a sub-session entitled Women Writers in Lusophone Africa. This volume presents a first assessment of the manifold forms of literary discourse of women writers from the Portuguese-speaking countries of Africa. The poetic introduction of Ana Mafalda Leite and the dialogue between Ondjaki and Ana Paula Tavares complete the critical appreciation of the work of creative writers.
Show Summary Details
Restricted access

Jacinta – figura de passagem a uma nova era: A Muxiluanda, de Maria Celestina Fernandes: Anne Begenat-Neuschäfer

Extract

Anne Begenat-Neuschäfer

A escritora Maria Celestina Fernandes nasceu em Lubango e cresceu em Luanda. No seu desenvolvimento profissional para escritora, tendo partido de uma profissão social – ela foi primeiro assistente social e completou depois a sua licenciatura em Direito, na Universidade Agostinho Neto – é em relação à maioria feminina nos países africanos, uma mulher privilegiada, precocemente alfabetizada, com acesso a amplas oportunidades de formação até ao curso superior, tendo-se licenciado. Como consultora trabalhou para o Banco Nacional de Angola, onde começou a sua carreira em 1975 como diretora do departamento social e, mais tarde, tornou-se chefe substituta do departamento jurídico. Ela iniciou a sua carreira literária nos anos oitenta, primeiro como jornalista, depois como autora de livros infantis e juvenis. O seu primeiro livro infantil foi publicado em 1990 pela Associação dos Escritores Angolanos, sob o título A Borboleta cor de ouro. Seguiram-se numerosos livros para crianças e jovens. Na primavera de 2009 surge o seu romance A Muxiluanda.

Pepetela, que escreveu um prefácio para A Muxiluanda, retrata o conteúdo do romance como a história da protagonista Jacinta, “a história de uma mulher da Ilha de Luanda, de antiga família de pescadores tradicionais”1.

O que inicialmente se lê como o percurso de uma mulher, que lutou pela educação e pelo estudo, para pagar a promessa ao seu avô Quituxe, de fixar através da escrita as suas narrativas...

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.