Show Less

A circulação literária e cultural

Series:

Jose Luis Jobim

Uma questão importante para os estudos literários é a circulação de obras além de seu lugar de origem. Muitos outros aspectos devem ser levados em consideração também, como a posição assimétrica dos autores e de suas obras na circulação internacional, condicionada pela posição relativa de línguas e culturas em um mercado global. Este volume estuda a circulação literária e cultural e inclui ensaios que exploram este tópico tanto em estudos de caso, analisando obras e autores de diversas literaturas e culturas, quanto em discussões sobre questões teóricas referentes à circulação e a tudo que ela implica: temporalidade, lugar, método, objetos materiais e conceitos.

Prices

Show Summary Details
Restricted access

10 Considerações sobre processos de circulação literaria: a matriz cultural indígena na matriz cultural brasileira (Fábio Almeida de Carvalho)

Extract

Fábio Almeida de Carvalho 10 Considerações sobre processos de circulação literaria: a matriz cultural indígena na matriz cultural brasileira I O presente capítulo discute a questão que norteia o volume ora dado à luz – “de que maneira um determinado elemento literário ou cultural, com uma alegada origem em um lugar, vai inserir-se em outro lugar?” – de uma perspectiva que parte do reconhecimento de que o movimento de afirma- ção e valorização das identidades dos povos americanos se estrutura em duas dimensões, não obrigatoriamente excludentes ou complementares: a primeira se fundamenta num vetor de pensamento e ação cujas forças se concentram na busca e afirmação das identidades culturais americanas, no período pós-colonial; a segunda, por sua vez, reúne forças em torno de um vetor de questionamentos direcionados para o caráter totalitarista e homogeneizador dos estados nacionais, responsável pelo silenciamento e/ou apagamento das vozes e das identidades das minorias historicamente subalternizadas no corpo social das nações. O primeiro vetor da questão pode, conforme Jobim (2015), “gerar melhores explicações não somente sobre os motivos de certos elementos serem ‘importados’”, em detrimento de outros, “mas também sobre que sentido ele [o elemento importado] terá no contexto novo, em correlação com outros elementos situados lá”. O segundo tem sua produção e difusão favorecidas pelo hodierno ambiente, marcado pela prevalência do modelo multiculturalista e pela emergência das vozes...

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.