Show Less
Restricted access

A tradução em movimento

Figurações do traduzir entre culturas de Língua Portuguesa e culturas de Língua Alemã

Series:

Edited By Susana Kampff Lages, Johannes Kretschmer and Kathrin Sartingen

Para germanistas atuantes em países lusófonos ou lusitanistas em países de língua alemã, a tradução é ferramenta diária e essencial ao trabalho. Mas como tornar essa prática objeto de investigação sistemática? De que forma a tradução e seus desafios auxiliam o pesquisador que opera no campo dos estudos literários? Esta coletânea constitui uma reunião de estudos que tomam a tradução, sua prática, seus desafios e questionamentos, como ponto de partida para abordar temas caros aos estudos literários e culturais. A partir do estudo da obra de autores como Haroldo de Campos, Jorge de Sena, Vilém Flusser, Franz Kafka, Walter Benjamin, entre outros, os autores buscam refletir sobre o papel das relações entre tradução, exílio, identidade, história e filosofia.

Show Summary Details
Restricted access

Uma leitura de K. – Relato de uma busca, de Bernardo Kucinski, a partir do conceito da tradução cultural (Verónica Abrego)

Extract

| 171 →

Verónica Abrego

Uma leitura de K. – Relato de uma busca, de Bernardo Kucinski, a partir do conceito da tradução cultural1

1- Introdução

Visto a partir de alguém que vive na sociedade alemã e tendo a perspectiva da memória argentina da repressão de estado como base de sua investigação científica, o tema do trabalho da memória sob a última ditadura militar no Brasil, no nível social e literário, produz mais perguntas do que oferece respostas.2 Tentando indagar com cautela as razões deste enigma, agradeço a generosidade dos colegas da Universidade Federal Fluminense por terem me permitido compartilhar algumas das questões que emergem em torno do conceito de tradução cultural, pensadas à sombra da violência social que, na história brasileira recente, parece oferecer dificuldades especiais para ser elaborada socialmente (cf. Seligmann-Silva 2012). Para a presente reflexão, considerarei, assim, a novela K. – relato de uma busca, de Bernardo Kucinski.

Em primeiro lugar, gostaria de colocar a pergunta: por que relacionar o passado traumático com o conceito de tradução cultural? Em seu livro Die Politik des Traumas. Gewalterfahrungen und psychisches Leid in den USA, in Deutschland und im Israel/Palästina-Konflikt [A política do trauma. Experiências da violência e sofrimento psíquico nos EUA, na Alemanha e no conflito Israel/Palestina], recentemente publicado, o historiador e filósofo da cultura José Brunner prop...

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.