Show Less
Restricted access

Collecçam dos Papeis Anonymos

Editada por Hans Fernández e Pascal Striedner

Series:

Bento Morganti

Edited By Hans Fernández and Pascal Striedner

A Collecçam dos Papeis Anonymos constitui o primeiro texto do gênero spectator aparecido na península ibérica. Atribuída ao religioso Bento Morganti, a obra circulou na cidade de Lisboa — num contexto marcado pela Censura e Inquisição — em forma de folhas volantes entre os anos de 1752 e 1754. Ao longo de quatro coleções e 44 números, sua instância narrativa reflete com base em um pensamento próprio do Iluminismo sobre a necessidade de transformar a sociedade portuguesa, especialmente por meio da educação, com a finalidade de levá-la ao nível das mais avançadas da Europa.

A presente edição diplomática dá a conhecer o «Manuscrito de Coimbra» e tenta contribuir para a pesquisa dos spectators em Portugal.

Show Summary Details
Restricted access

Sobre o desprezo dos doutos, e da Educaçam.

Extract



M Uitas vezes os homens doutos, e aplicados ao estudo, naõ tem os costumes nem muito polidos, nem muito regulados, o que ordinariamente he a causa de se fazer delles menos estimaçaõ daquella q̃ aliàs mereceriam, mas como tudo naõ devem ser sogeitos a todo o genero de infelicidade. Certamente [58] nos devemos queixar do modo indiscreto com que muita gente doirada desde pela manham atè à noite cobre de oprobrios a ciencia! Eu naõ sei para que sirva neste mundo o saber se naõ para se dizer do douto, fulano he homem sabio, e por consequencia hum homem de pouca conta; he Filosofo, e por consequencia hum louco, e estes saõ os termos com que preferentemente trataõ os ricos a virtude, e a ciencia, e estas saõ as consequencias injuriozas que de ordinario se tiram da applicaçaõ, e do estudo. As honras que estes avarentos costumaõ fazer aos doutos se reduzem sómente a recebelos com civilidade, e consultalos com comprimentos. Grande respeito, e grande veneraçaõ na apariencia a hum homem sabio. Huns dizem que todos admiraõ a sua ciencia, a sua curiozidade, e o seu estudo: outros que he grande, e distinto o seu merecimento, e estes saõ os termos com que delles se fala: mas ainda estes sam muito vulgares, porque com mayor civilidade, e expressam mais forte outras vezes dizem; que a sua capacidade he infinita, que he hum homem universal, e que he ho o primeiro homem do seculo, e...

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.