Show Less

Mio Cid e D. Sebastião

Construções de unidade e diferença nas literaturas ibéricas do século XX

Series:

Lydia Schmuck

Mio Cid e D. Sebastião são figuras centrais no discurso identitário da Península Ibérica. Sobretudo no século XX, marcado por transformações políticas, servem para tomar posição relativamente à situação nacional. O estudo investiga, de uma perspectiva ibérica, o recurso às figuras míticas nas literaturas espanhola e portuguesa do século XX. Exploram-se, por um lado, as construções mútuas de identidade e alteridade e, por outro, os temas que se discutem mediante estas figuras. Situada na intersecção dos Estudos Literários com a Sociologia, a análise centra-se na manifestação literária do discurso mitológico, na sua relação com outros temas e no seu posicionamento no contexto sociopolítico.

Prices

Show Summary Details
Restricted access

1. Introdução

Extract

11 1. Introdução [P]ouco disposto a tolerar irridências, por muito disfarçadas que se apresentem, havendo mesmo quem diga, com acerba ironia, e tenha posto a correr, que nada disto teria acontecido se Portugal fosse do lado dos Pirenéus, e melhor ainda, se ficasse agarrado a eles ao dar-se a ruptura, seria a maneira de acabar, de uma vez para sempre, pela redução a um só país, com esta dificuldade de ser ibérico […]. José Saramago: A jangada de pedra José Saramago descreve no seu romance A jangada de pedra a separação da Península Ibérica do continente europeu. Por razões desconhecidas, a penínsu- la converte-se numa ilha que flutua como jangada de pedra no oceano. Como Espanha e Portugal não ficam separados pela ruptura, mas encontram-se an- tes ‘no mesmo barco’, este fenómeno natural dá o impulso para os dois países enfrentarem a «dificuldade de ser ibérico» (Saramago 1998a: 283). Esta descrição irónica de Saramago coloca o enfoque nas relações hispano- portuguesas que, apesar da proximidade não só geográfica, mas também cultu- ral, seriam marcadas por uma falta de informação e intercâmbio entre os dois países. Esta falta de intercâmbio espelha-se também no campo científico. Existem poucos estudos que foquem a relação entre Portugal e Espanha. Animar o inter- câmbio e complementar esta carência na literatura científica foram os...

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.