Show Less

Mio Cid e D. Sebastião

Construções de unidade e diferença nas literaturas ibéricas do século XX

Series:

Lydia Schmuck

Mio Cid e D. Sebastião são figuras centrais no discurso identitário da Península Ibérica. Sobretudo no século XX, marcado por transformações políticas, servem para tomar posição relativamente à situação nacional. O estudo investiga, de uma perspectiva ibérica, o recurso às figuras míticas nas literaturas espanhola e portuguesa do século XX. Exploram-se, por um lado, as construções mútuas de identidade e alteridade e, por outro, os temas que se discutem mediante estas figuras. Situada na intersecção dos Estudos Literários com a Sociologia, a análise centra-se na manifestação literária do discurso mitológico, na sua relação com outros temas e no seu posicionamento no contexto sociopolítico.

Prices

Show Summary Details
Restricted access

Bibliografia

Extract

Abbati, Orietta (2000): «De Super-Camões a ‘Super-D. Sebastião’: breve viagem ao pensamento sócio-político e profético-esotérico de Fernando Pessoa», in: Juan M. Carrasco González / Maria Luísa Trindade Madeira Leal / María Jesús Fernández García (coords.): 1º Encuentro Internacional de Lusitanistas Es- pañoles: Cáceres, 10, 11 y 12 de noviembre de 1999, vol. 1, Cáceres: Universidad de Extremadura, pp. 505–524. Abella Maeso, María José (1997): Dios y la inmortalidad: el mundo religioso de Unamuno, Estella: Verbo Divino. Abreu, Maria Fernanda de (org.) (2010): Natália Correia: a festa da escrita, Lisboa: Colibri. Abreu, Maria Fernanda de (org.) (2007): «O outro lado do espelho ibérico: de que lado o espelho? Das teorias às práticas comparatistas no estudo das rela- ções literárias entre Portugal e Espanha», in: Gabriel Magalhães (ed.): Actas do Congresso RELIPES III (Universidade da Beira Interior), Salamanca: Celya, pp. 437–452. Abreu, Maria Fernanda de (2005): «Nos 400 anos do Quixote», in: Miguel de Cervantes: Dom Quixote de la Mancha, trad. e notas de Miguel Serras Pereira, Alfragide: Dom Quixote, pp. XIII–XL. Abreu, Ana Maria (1996): O teatro de José Régio: contributo para o seu estudo (Tese mestr. Literatura Portuguesa, Universidade de Coimbra), Coimbra: [s.n.] [Texto policopiado]. Academia Portuguesa da História (ed.) (2005): O Sebastianismo. Política, doutrina e mito (sécs. XVI–XIX). Colóquio (25–27 Outubro de 2004), Lisboa: Colibri. Aizenberg, Edna (1980)...

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.