Show Less
Restricted access

O "Só de António Nobre e "Les Amours jaunes de Tristan Corbière

Poéticas da Ausência

Series:

Isabelle Almeida

A aproximação temática entre o Só de António Nobre e Les Amours jaunes de Tristan Corbière propãe uma abordagem do tema da ausência, nomeadamente a ausência dos seres amados.

A primeira parte propõe uma leitura dos percursos biográficos de ambos, empenhando se em focar datas chave nas vivências íntimas.

A segunda parte quer demonstrar que os autores erguem uma «construção poética» onde determinadas presenças se tornam determinantes. O poder regenerador e redentor da poesia exerce-se através da corporização dessas figuras ausentes, que visa preencher poeticamente o vazio.

A última parte centra-se no mar. Os pescadores portugueses e os marinheiros bretões adquirem o estatuto de verdadeiros heróis. O elemento marítimo é apreendido como uma presença reconfortante, inclusive na morte.

Conclui-se que, apesar de serem de gerações e de nacionalidades distintas, Nobre e Corbière se encontram na vivência da ausência, a qual se materializa na obra de uma vida.