Show Less
Restricted access

Los actuales cambios sociales y laborales: nuevos retos para el mundo del trabajo

Libro 2: Cambios sociales y nuevos retos para la igualdad y la salud (España, Portugal, Francia, Italia)

Edited By Lourdes Mella Méndez and Silvia Fernández Martínez

Desde el punto de vista del contenido, este volumen aborda ciertos aspectos esenciales que los actuales cambios sociales y económicos implican para la protección de la igualdad y la no discriminación. Así, se analizan temas generales relativos a la gestión de la diversidad social y funcional en la empresa y la debida salvaguarda de la igualdad frente al trato desigual de carácter discriminatorio. Algunos de los trabajos aquí presentados prestan especial atención a las circunstancias diferenciadoras (por ejemplo, la discapacidad, la enfermedad, la edad avanzada, la raza o religión) con el fin de evitar un trato discriminatorio entre los trabajadores y buscar soluciones de integración social y laboral que enriquezcan a todos. De otro lado, la parte final del libro se centra en el examen del impacto de los cambios sociales en la protección de la salud y el bienestar. Se incide, especialmente, en los efectos que los cambios en el mundo del trabajo conllevan para la salud de los trabajadores, así como en la necesidad de actualizar los modelos de prevención de riesgos laborales y Seguridad social.

Show Summary Details
Restricted access

A terceirização e as novas relações de trabalho: uma visão psicossocial (Elina Eunice Montechiari Pietrani)

Extract

Elina Eunice Montechiari Pietrani

Professora de Psicología. Universidade Veiga de Almeida, Rio de Janeiro, Brasil

A terceirização e as novas relações de trabalho: uma visão psicossocial

Resumo: Este trabalho tem como objetivo refletir sobre os aspectos psicossociais envolvidos no processo de terceirização, como um dos modelos de relações de trabalho que tem marcado fortemente o universo corporativo na contemporaneidade. Buscamos, ainda que de forma breve, compreender o contexto histórico que norteou as transformações organizacionais a partir da industrialização, chegando ao modelo Toyota de produção, que, tendo como base a flexibilização nos processos de trabalho em variadas frentes, deu margem à concretização da terceirização, tornando-se esta uma prática frequente no meio corporativo. Este trabalho se baseou em uma pesquisa teórica acerca do tema, apontando, entre os pesquisadors internacionais, estudiosos brasileiros que há décadas vêm se preocupando com a questão da terceirização. Através da análise efetuada, foi possível compreender que essa estratégia, além de ampliar a acumulação do capital à base da violência jurídica e política sobre conquistas trabalhistas e sociais, aponta também para sérios riscos psicossociais no que se refere ao sujeito em sua relação com o trabalho. Deduz-se que a terceirização, ao fragmentar e racionalizar os processos de trabalho, descaracteriza o vínculo de afetividade trabalhador-empresa, tornando essa relação frágil e superficial;...

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.