Show Less
Restricted access

A tradução em movimento

Figurações do traduzir entre culturas de Língua Portuguesa e culturas de Língua Alemã

Series:

Edited By Susana Kampff Lages, Johannes Kretschmer and Kathrin Sartingen

Para germanistas atuantes em países lusófonos ou lusitanistas em países de língua alemã, a tradução é ferramenta diária e essencial ao trabalho. Mas como tornar essa prática objeto de investigação sistemática? De que forma a tradução e seus desafios auxiliam o pesquisador que opera no campo dos estudos literários? Esta coletânea constitui uma reunião de estudos que tomam a tradução, sua prática, seus desafios e questionamentos, como ponto de partida para abordar temas caros aos estudos literários e culturais. A partir do estudo da obra de autores como Haroldo de Campos, Jorge de Sena, Vilém Flusser, Franz Kafka, Walter Benjamin, entre outros, os autores buscam refletir sobre o papel das relações entre tradução, exílio, identidade, história e filosofia.

Show Summary Details
Restricted access

Traduzir o eu. Premissas para uma tradução dos Diários de Franz Kafka para o português brasileiro (Susana Kampff Lages)

Extract

| 217 →

Susana Kampff Lages

Traduzir o eu. Premissas para uma tradução dos Diários de Franz Kafka para o português brasileiro

Para traçar o quadro em que se situa minha tradução da obra diarística de Kafka para o português brasileiro, gostaria de partir da reflexão sobre alguns pressupostos necessários para se fazer uma leitura da obra de Kafka capaz de fornecer subsídios concretos para sustentar uma visão consistente da singularidade de sua obra como articulada sobre poderosos dilemas identitários. Ademais, é preciso igualmente levar em conta a peculiaridade da tradução de obras literárias, sobretudo daquelas obras que se inserem na tradição da modernidade e mesmo da pós-modernidade. Partamos aqui, pois, de alguns pressupostos fundamentais a respeito da teoria e da prática tradutória, por um lado, e por outro e de modo mais extensivo, de alguns aspectos de nossa própria interpretação da obra kafkiana, que aqui tratará dasintricadas relações entre psicanálise e judaísmo para a compreensão do próprio entrelaçamento dos aspectos pessoais e ficcionais da obra de Kafka e que podem ter consequências cruciais para toda e qualquer empresa de tradução de sua obra.

Toda tradução de um texto literário tem de necessariamente estar ancorada em uma interpretação “forte”1 da obra a ser traduzida. No caso da obra kafkiana, não é absolutamente poss...

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.