Show Less
Restricted access

Collecçam dos Papeis Anonymos

Editada por Hans Fernández e Pascal Striedner

Series:

Bento Morganti

Edited By Hans Fernández and Pascal Striedner

A Collecçam dos Papeis Anonymos constitui o primeiro texto do gênero spectator aparecido na península ibérica. Atribuída ao religioso Bento Morganti, a obra circulou na cidade de Lisboa — num contexto marcado pela Censura e Inquisição — em forma de folhas volantes entre os anos de 1752 e 1754. Ao longo de quatro coleções e 44 números, sua instância narrativa reflete com base em um pensamento próprio do Iluminismo sobre a necessidade de transformar a sociedade portuguesa, especialmente por meio da educação, com a finalidade de levá-la ao nível das mais avançadas da Europa.

A presente edição diplomática dá a conhecer o «Manuscrito de Coimbra» e tenta contribuir para a pesquisa dos spectators em Portugal.

Show Summary Details
Restricted access

Retratos do Hypocrita, e Antihypocrita.

Extract



TAm agradado vim dos meus amigos, que logo no dia seguinte fuy dar outra vez com elles no mesmo sitio, e cumpriram à risca a promessa que me deram, pois ainda nam tinham principiado a discorrer. Comprimenteyos como pude, estimaram muito a minha pontualidade, e a companhia que lhe queria fazer; e quazi os vi em termos de me convidarem para seu socio, mas pareceme que descobrindo em mim huma pouca de inconstancia, mudaram de conceito até ver se eu [106] frequentava mais a meudo a palestra. Isto acabado voltei para o que ficava mais perto, e lhe disse: ora Senhor naõ percamos tempo, que ja os dias vaõ sendo mais pequenos, e estou impaciente para saber em que determinaõ VV. MM. falar hoje. A isto soltou o amigo huma rizada com modestia, e respondeu. Pareceme que a materia da hypocrisia em que hontem discorremos pode chegar tambem para hoje, ainda que deduzida por outra fórma igualmente verdadeira; porem mais divertida. Pois senhor, dissemos todos, vamos dando nestes Hypocritas, que he gente indigna, e odioza a Deos, e ao mundo e tudo o que a este respeito se disser por muito que seja sempre he pouco.

Eu entendo que todos VV. MM. se hamde lembrar de huma celebre Hypocrita que ha annos conciliou nesta corre huma grande estimaçam, por conta da sua fingida virtude; mas como isto he jà antigo quero referir o successo, para que todos se possam armar contra as fantasmas da hypocresia...

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.