Show Less
Restricted access

Cinema de migração em língua portuguesa

Espaço, movimento e travessia de fronteiras

Series:

Edited By Kathrin Sartingen and Esther Gimeno Ugalde

O cinema como imagem ou contra-imagem, como narrativa ou contra-narrativa da vida real não ficou indiferente às movimentações e ondas migratórias globais. Nas últimas décadas, as representações de experiências migrantes e diaspóricas têm adquirido uma posição relevante nas narrativas cinematográficas.

Este livro propõe uma aproximação teórica ao conceito do assim chamado «cinema de migração». Além disso, acompanha as reflexões a respeito de alguns dos exemplos mais notáveis do cinema de migração em língua portuguesa, analisando diversos exemplos de Portugal, Brasil, Moçambique, Angola e Cabo Verde. Finalmente, discutem-se novas tendências como o «cinema de migração poliglota», os seus «espaços intermitentes» e «paisagens faladas» para desembocar na constatação que são «as fronteiras que nos fazem».

Show Summary Details
Restricted access

Autoras e autores

Extract

Bernhard Chappuzeau é doutor em Filosofia pela Universidade Heinrich Heine de Düsseldorf (Alemanha) e professor habilitado para a docência de Estudos Ibero-românicos na Universidade Humboldt de Berlim (Alemanha). Atualmente trabalha como professor convidado de Estudos Germânicos na Universidade da Boemia do Oeste em Pilsen (República Checa). É autor da monografia Cine Arthouse Latinoamericano. La articulación local-global en el cine contemporáneo (Romanische Studien, 2019) e co-editor de Cine argentino contemporáneo. Visiones y discursos (Iberoamericana/Vervuert, 2016), entre outras publicações. Os seus projetos de pesquisa integram a Teoria do cinema, a Filosofia da imagem, a Literatura e os Estudos Culturais.

Júlia Garraio é investigadora do Centro de Estudos Sociais, da Universidade de Coimbra. É doutorada em Literatura Alemã pela mesma universidade. Tem publicações nas áreas das culturas e literaturas alemã e portuguesa e da literatura angolana. Os seus atuais interesses de investigação incluem violência sexual, masculinidades, feminismos, nacionalismo, memória, literatura comparada e media. É membro co-fundador do grupo de investigação internacional SVAC-Sexual Violence in Armed Conflict (https://warandgender.net/about/) e faz parte do Conselho Editorial da revista European Journal of Women’s Studies. Atualmente é investigadora contratada do projeto DeCodeM – (Des)Codificar Masculinidades: para uma melhor compreensão do papel dos media na construção de perceções de masculinidades em Portugal.

Esther Gimeno Ugalde é atualmente pós-doutoranda no Departamento de Línguas e Literaturas Românicas da Universidade de Viena e membro do cluster Diálogos Ibéricos e Ibero-americanos no...

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.