Show Less

Mio Cid e D. Sebastião

Construções de unidade e diferença nas literaturas ibéricas do século XX

Series:

Lydia Schmuck

Mio Cid e D. Sebastião são figuras centrais no discurso identitário da Península Ibérica. Sobretudo no século XX, marcado por transformações políticas, servem para tomar posição relativamente à situação nacional. O estudo investiga, de uma perspectiva ibérica, o recurso às figuras míticas nas literaturas espanhola e portuguesa do século XX. Exploram-se, por um lado, as construções mútuas de identidade e alteridade e, por outro, os temas que se discutem mediante estas figuras. Situada na intersecção dos Estudos Literários com a Sociologia, a análise centra-se na manifestação literária do discurso mitológico, na sua relação com outros temas e no seu posicionamento no contexto sociopolítico.

Prices

Show Summary Details
Restricted access

Índice

Extract

1. Introdução ...................................................................................................11 2. Bases teóricas e metodológicas ..........................................................15 2.1 Fundamentação dos conceitos analíticos ........................................15 2.1.1 A concepção de identidade ..................................................... 15 2.1.1.1 Identidade como construção posterior ..................... 15 2.1.1.2 Identidade colectiva: entre construção de unidade e construção de diferença ............................ 17 2.1.2 Literatura como lieu de mémoire nacional ............................ 20 2.1.2.1 Memória – lembrança – esquecimento cultural ...... 20 2.1.2.2 Memória comunicativa e memória cultural ............. 24 2.1.3 Literatura como lieu de encenação da identidade nacional .................................................................. 27 2.1.3.1 Lembrança e esquecimento ........................................ 27 2.1.3.2 Possibilidades da encenação da memória colectiva ......................................................................... 30 2.1.3.3 O mito como meio de identificação colectiva e o herói como mito ..................................................... 33 2.2 Fundamentação dos métodos analíticos ..........................................40 2.2.1 Análise de discurso .................................................................. 40 2.2.2 Imagologia literária .................................................................. 43 2.3 Questões analíticas e procedimento metodológico ........................49 3. D. Sebastião e o sebastianismo ...........................................................53 3.1 O mito sebástico na sua origem histórica ........................................53 3.2 O sebastianismo no discurso literário português do século XX .......................................................................................57 83.2.1 O sebastianismo como forma simbólica: Mensagem de Fernando Pessoa .............................................. 57 3.2.2 Individualização e interiorização do sebastianismo: El-Rei Sebastião de José Régio .................................................70 3.2.3 Um anti-herói, três críticas sociais: O Indesejado de Jorge de Sena .............................................................................82 3.2.4 O sebastianismo como encenação dos poderosos e dos escritores: O Encoberto de Natália Correia ................. 95 Excurso: Erros meus, má fortuna, amor ardente...

You are not authenticated to view the full text of this chapter or article.

This site requires a subscription or purchase to access the full text of books or journals.

Do you have any questions? Contact us.

Or login to access all content.